BLOG

Carros autônomos: uma revolução automotiva

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quando se fala em carros autônomos, logo vem a mente aqueles carros de desenhos e filmes futurísticos, que aparentam estar bem fora da realidade atual. Mas na verdade, eles já fazem parte e estão presentes. Claro que ainda não é comum, e não é todo mundo que tem a oportunidade de ver esses carros ou ter um. Mas seu desenvolvimento está ampliando e sendo cada dia mais aprimorado.

Algumas pessoas acabam se perguntando como é possível isso. Na verdade, o carro possui sensores a 360º, assim é possível que ele capte qualquer coisa, principalmente humanos, que estejam ao seu redor. Sendo assim, existe muita segurança em ter esses veículos circulando pelas ruas.

Carros autônomos, uma revolução automotiva

Ainda não é possível ver esses carros em qualquer lugar, mas nos estados norte americanos como Nevada e Califórnia, já é possível encontrar esses veículos circulando pelas ruas desde 2012. Mas eles ainda não andam 100% sozinhos. Ainda é necessário que tenha condutores habilitados para tomar medidas de precaução caso ocorra algum problema, monitorando assim o andamento do carro.

Isso é exigido perante uma regulamentação. Na verdade, essa é uma autonomia restrita, já que ainda é necessário que tenha alguém atrás do volante para conduzir o veículo caso haja algum problema. E não é qualquer pessoa que pode ocupar essa função. A pessoa que estiver no banco do motorista de um carro autônomo tem que ser habilitada para essa função.

O que são carros autônomos?

Os carros autônomos foram feitos com o intuito de reduzir problemas com o trânsito lento, acidentes, a poluição e principalmente os acidentes. Por ser um carro cheio de sensores eles conseguem perceber a presença de humanos próximos, o que reduz muito os riscos de acidentes com pedestres.

Esse é um carro totalmente computadorizado, e esses computadores que levam o carro a ter suas tomadas de decisões quanto a como prosseguir com a corrida, como passar por obstáculos. Além de tudo, eles são capazes de lidar com os semáforos quebrados e ruas fechadas ou qualquer outro problema que possa aparecer durante o tempo que ele está na rua.

Evolução da modernidade tecnológica

De acordo com dados levantados pela OMS, cerca de 40 mil pessoas morrem por ano no Brasil por causa de acidentes de trânsitos, grande parte dessas mortes são por falhas humanas.

Os carros autônomos estão sendo desenvolvidos para que esses problemas sérios parem de acontecer gradativamente. Com toda a tecnologia e os sistemas computadorizados de carros autônomos, será possível evitar grande parte dos acidentes que ocorrem por falhas humanas.

Desafios de implementação

Existem alguns desafios que são encontrados para que esses carros sejam cada vez mais colocados em circulação. A implementação desses sistema nem é tanto pelo desenvolvimento de sua tecnologia, mas quais são os impasses ligados a ter esses carros em movimento. Por exemplo: em caso de acidente, quem é o responsável pelos danos causados? As adaptações das infraestruturas das cidades para adquirir esses veículos. Seria importante que as ruas estivessem em perfeitas condições para que tudo ocorra como planejado. As faixas de trânsito sempre teriam que estar bem pintadas, por exemplo.

No entanto hoje já existem algumas tecnologias que nos fazem ter um “gostinho” de como isso pode funcionar. Alguns carros já tem sensores para estacionar sozinho, ajudando muito na hora de colocar o carro em uma vaga. Existem os sensores de aproximação e cada vez mais estão sendo desenvolvidos tecnologias que facilitam e ajudam a vida do motorista.

Ainda existe muitas modificações que deverão ser feitas até que esses carros autônomos possam circular por aí e fazer parte do cotidiano. Mas essa já não é uma tecnologia tão futurística assim. E é de se esperar que nos próximos anos possamos ver e ouvir falar cada vez mais dessas tendências.

Fale Conosco

Nossos canais de atendimento:

Scroll Up