BLOG

A Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor em 2020: Sua empresa está preparada?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A lei simplifica a forma de governar e de tomar atitudes relacionadas à segurança da informação.

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) foi baseada na lei europeia GDPR, General Data Protection Regulation. Tem como intuito regulamentar o tratamento de dados de pessoas por parte das empresas. A Lei que foi sancionada em 14 de agosto de 2018, contribui e simplifica de certo modo, a tomada de decisão em relação à segurança da informação.

Uma pesquisa realizada em março deste ano pela Serasa Experian, mostra que cerca de 85% das companhias não estão entabuladas para seguirem todos os requisitos da Lei. Essa pesquisa revela que ainda existem muitos desafios a serem superados. Embora todas as instituições tenham desfrutado de uma margem de dois anos para entender o que é a LGPD e buscar conformidade, é possível afirmar que muitas empresas não estão preparadas para as mudanças relacionadas a LGPD.

Em vista disso, as alterações que estavam previstas para fevereiro de 2020 só passam a entrar em vigor a partir de agosto de 2020, pois viu-se a necessidade de um espaço para que as companhias se adequassem ao contexto legal. O fato é que, com o crescimento da tecnologia, cresce também a quantidade de informações e, por consequência, o risco de vazamento de dados. E que dados são esses? São todos aqueles capazes de identificar uma pessoa, sejam eles isolados, como o CPF, ou ainda um conjunto, como a parcial de um nome mais o endereço, por exemplo. Portanto, se fez necessário a criação de uma norma que passasse mais segurança aos usuários para confiarem os seus dados às empresas.

A nova lei no país garante que, caso alguma organização sofra uma violação, esta deverá ser informada, indicando publicamente a extensão do vazamento de dados pessoais. Se por um lado isso demonstra um alto nível de transparência, por outro pode ferir a confiança dos clientes. Nesse processo é importante que tudo seja documentado. As empresas precisam comprovar o porquê de determinados dados e informações, e o uso da tecnologia se faz necessário para empregar e acelerar a adoção das adequações à Lei, facilitando assim, a implantação de controles e revisão de procedimentos.

A LGPD engloba direitos básicos de todo cidadão brasileiro. Não respeitá-la e estar despreparado, podem causar sanções e multas que podem chegar a 50 milhões de reais ou até mesmo a proibição total de processamento.

A OneTrust é a plataforma de tecnologia utilizada para operacionalizar privacidade, segurança e gerenciamento de riscos de terceiros, incluindo a manutenção automática dos registros específicos necessários para demonstrar a conformidade com as regulamentações de privacidade da LGPD brasileira, da GDPR europeia, CCPA da Califórnia, e de mais de centenas de leis de privacidade do mundo.

Com mais de 700 colaboradores a nível mundial e mais de 2.500 clientes em 100 países, a OneTrust é controlada pela Manhattan Associates e pela VMware. Em conjunto com essa tecnologia líder de mercado, a Jump Label ajuda sua empresa a proteger informações corporativas e atender todos os requisitos LGPD.

A Jump Label conta com uma equipe de profissionais qualificados e certificados pela OneTrust, que buscam não apenas uma solução técnica, mas um valor atrelado e com uma implantação assertiva de um processo de Governança de Dados e Privacidade, focando assim em uma solução completa para cada negócio.

Considere buscar as novas tecnologias que ajudem a assegurar a proteção de dados de sua empresa, falta menos de um ano para que a LGPD entre em vigor, sua empresa está se preparando para esse novo momento? Entre em contato e entenda como nossa equipe pode auxiliar você a ir além do atendimento à LGPD.

Fale Conosco

Nossos canais de atendimento:

Scroll Up